Aliás, revista eletrônica de cultura

Entre em contato conosco

Aliás, revista eletrônica de cultura

Sobre a revista

Aliás, revista eletrônica de cultura esteve no ar até 2015, no endereço que você está agora. 

A revista nasceu no ano 2000. Antes de se tornar uma revista com conselho editorial de primeira, Aliás foi um panfleto,  uma mala direta por e-mail, depois tornou-se um blog, que virou site [aliasrevista.net, lembram desta extensão?] e, por último, uma revista eletrônica completa coeditada por mim, Rosane Carneiro e Anderson Fonseca, em 2011 seu último ano de atividade.


Os muitos formatos pelos quais Aliás passou  representam meios que eu dispunha para compartilhar minhas  impressões sobre os assuntos ligados a  literatura e arte no Rio.  Logo nos primeiros anos desta carta aberta uma outra função surgiu, a de publicar resenhas e textos de outros autores. Passados 20 anos deste  início e, percebendo que os dados da revista já não estavam facilmente disponíveis [sites diretórios, as bibliotecas da web, costumam exibir a página completa. Um deles é o archive.org], achei importante começar um trabalho de resgate de todo o conteúdo ou, pelo menos, o que se refere às últimas edições, quando a revista atinge sua maturidade.


Se você chegou a ler até aqui é porque você conheceu e curtiu a revista. Neste caso faço um convite e um pedido. Ajude reconstruir esta história encaminhando depoimentos sobre a revista ou snapshop de alguma página, se conseguir algum. Vai ser incrível receber sua mensagem. Por enquanto isso pode ser feito na página de Aliás, revista eletrônica de cultura no Facebook. Venha ajudar a colocar a casa em pé de novo. Será bem divertido. Quem sabe você também não acaba colaborando para um outro capítulo desta história, a volta da revista.  



Elaine Pauvolid 

Fundadora e editora de Aliás, revista eletrônica de cultura






image1